A Psico-Oncologia consiste na interface entre a psicologia e a oncologia em que são abordados questões psicossociais que envolvem também o adoecimento acarretado pelo câncer. Utilizam-se estratégias de intervenção que possam ajudar o paciente e seus familiares no enfrentamento e na aceitação de uma nova realidade.

Sabe-se que o diagnóstico de câncer pode produzir consequências físicas e mentais, como dor, o desconforto, mutilações, angústia devido as incertezas quando ao futuro, ideias suicidas, medos, pânicos, transtornos gerais entre outros. Por isso, psicólogos com experiência no acompanhamento a pacientes com câncer são indispensáveis nas equipes de oncologia.

Algumas das competências desses profissionais são:

  • Favorecer assistência integral ao paciente oncológico e sua família;
  • Auxiliar no manejo da dor e do estresse associado a doença e aos procedimentos necessários;
  • Auxiliar na tomada de decisões;
  • Preparar o paciente para procedimentos invasivos dolorosos e enfrentamento de possíveis consequências dos mesmos;
  • Promover qualidade de vida;
  • Revisão de valores para o retorno a vida profissional, familiar e social ou para o final de vida.
  • Elaborar pesquisa de variáveis psicológicas e sociais relevantes para a compreensão da recuperação;