Para manter uma boa saúde e ter um corpo mais resistente a doenças, precisamos de uma alimentação adequada e com todos os nutrientes necessários. O acompanhamento nutricional fornece as melhores estratégias para que essas necessidades sejam supridas da melhor forma.

No caso do paciente oncológico, a avaliação do estado nutricional é de extrema importância e deve ser realizada logo no início e ao longo de todo o tratamento, possibilitando a identificação de risco nutricional para que seja realizada uma intervenção adequada e completa, com o objetivo de melhorar a relação do paciente com os alimentos, ajudar no controle dos sintomas, manter a hidratação satisfatória, preservar o peso e a composição corporal, além de auxiliar a resposta imunológica. Assim, é possível facilitar a recuperação e melhorar a qualidade de vida dos pacientes.

O seguimento com o nutricionista é essencial para que a cada etapa do tratamento o paciente possa receber novas orientações. Além disso, o monitoramento por toda equipe multiprofissional deve ser introduzido já no início, para possibilitar um acompanhamento mais completo, principalmente por sabermos que todas as especialidades estão inter-relacionadas.

Veja quais são as etapas de um atendimento nutricional:

✔ Avaliação do estado nutricional do paciente, através de questionários, pesagem e medidas do corpo;
✔ Elaboração de estratégia nutricional;
✔ Aplicação dessas estratégias através da terapia nutricional;
✔ Monitoramento da evolução da terapia;
✔ Avaliação da eficácia do tratamento.

A nutrição pode contribuir com o tratamento oncológico de diversas formas, com:

✔ melhora da relação com a comida
✔ prevenção e atenuação de efeitos colaterais
✔ redução de complicações cirúrgicas;
✔ redução do tempo para cicatrização de feridas;
✔ redução das taxas de infecções;
✔ redução de internações

A realização de atividades de educação alimentar e nutricional são importantes para o desenvolvimento da autonomia do paciente, recuperação, manutenção ou melhora do seu estado nutricional.