TABAGISMO

O tabagismo tem relação com vários tipos de câncer (pulmão, cavidade oral, laringe,
faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, rim, bexiga, colo do útero e leucemias), e é
responsável por cerca de 30% das mortes por câncer.

Sendo o principal associado, o de pulmão.
 

Fumantes chegam a ter 20 vezes mais chances de ter esse tipo de câncer que não
fumantes, 10 vezes mais chances de ter câncer de laringe e de duas a cinco vezes mais
chances de desenvolver câncer de esôfago.

Não há limite seguro para o uso do tabaco, mostrando assim que seu uso deve ser evitado.

 

 

 

Abaixo, duas questões fundamentais sobre o tabagismo:
 

• Por que as pessoas fumam?
A nicotina, presente em qualquer derivado do tabaco é considerada droga por possuir
propriedades psicoativas, ou seja, ao ser inalada produz alteração no sistema nervoso central, trazendo modificação no estado emocional e comportamental do usuário que pode induzir ao abuso e dependência.

O quadro de dependência resulta em tolerância, abstinência e comportamento compulsivo para consumir a droga, estabelecendo-se assim um padrão de autoadministração caracterizado pela necessidade tanto física quanto psicológica da substância, apesar do conhecimento de seus efeitos prejudiciais à saúde.

 

O início do uso do tabaco pode estar relacionado com diversos fatores, estímulos por
vínculos sociais, idealização de ídolos que faziam e/ou fazem uso dessa substância, rota de fuga para momentos de estresse e sobrecarga psicossocial e emocional, fonte de prazer, dentre outras, sendo subjetiva a cada indivíduo.

 

• Parar de fumar é possível?
Equivocadamente, muitas pessoas acreditam que o tabagista é um “viciado”, “sem
força de vontade”, “que não deixa de fumar porque não quer”.

Na verdade,  quem fuma sofre de dependência química, ou seja, é alguém que ao tentar deixar de fumar, se defronta com grandes desconfortos físicos e psicológicos que trazem sofrimento, e que pode impor a necessidade de várias tentativas até que finalmente consiga abandonar o tabaco.

Entender o que acontece com o tabagista e suas tentativas de parar de fumar é fundamental para que se possa ter a real dimensão do problema.

 

Portanto, quem quer parar de fumar deve começar escolhendo uma data para ser o seu primeiro dia sem cigarro.

Sempre que necessário, deve procurar também o auxílio de serviços e profissionais especializados nessa temática

 

Isso porque serão necessárias modificações, por muitas vezes, comportamentais e de
rotina, que sozinhos não conseguimos visualizar e, em algumas situações, se faz necessário o apoio medicamentoso (Terapia de Reposição de Nicotina, através do adesivo transdérmico, goma de mascar e pastilha, e o Cloridrato de Bupropiona).

 

HEMOMED por TODOS e TODOS pela VIDA!

Fale com
a Hemomed

Tel: 3660-5988

Atendimento de

Segunda a Sexta
das 8 às 18H